BLOG

A evolução da radiocomunicação e sua importância para as empresas

Com o passar dos tempos, o rádio firmou posição como mídia mais resistente ao que se refere os meios de comunicação. Em toda a história, esse meio de informação sempre foi o mais democrático, transformando a forma como a sociedade recebia e lidava com as notícias. Claro que, com o avanço da tecnologia, o rádio foi abrindo espaço para que outros meios, oriundos de sua origem, tomassem forma e possibilitassem ainda mais a comunicação efetiva entre as pessoas. Vamos abordar nesse texto a evolução da radiocomunicação e como ela é importante para as organizações.

Com as diversas inovações técnicas que ocorreram ao longo da história, a maneira de produzir e ouvir rádio passou por influências positivas para a população. A invenção do transistor foi a principal mudança, substituindo as válvulas e reduzindo os equipamentos. Então, surgiram os rádios de pilha, pequenos e portáteis. Mais tarde, os rádios via telefone celular. Hoje, a era digital abre novas dimensões ao rádio, em questões de versatilidade, alcance, portabilidade e qualidade técnica das transmissões.

Em 2001, na ocasião dos atentados terroristas nos Estados Unidos, a comunicação entre as equipes foi vista como algo falho e crítico,pois sem um contato direto e eficaz entre polícia, bombeiros e ambulância, os serviços e atendimentos foram prejudicados. Com isso, foi necessário que uma estratégia aprimorada de radiocomunicação fosse implantada dentro desses órgãos, evitando que outros erros fossem cometidos.  

(Fonte: Veja)

COMO SURGIU A RADIOCOMUNICAÇÃO

Como se sabe, o rádio é um meio de comunicação baseado na troca de informações sonoras através de ondas magnéticas, sendo a sua principal vantagem a escuta de mensagens sem que atividades precisem ser paralisadas. Pode parecer complicado, mas é importante ressaltar que o rádio é o meio de comunicação com maior alcance de massa mundialmente.

Michael Faraday, em 1831, descobriu a indução magnética e em 1887, Henrich Rudolph Hertz, com duas bolas de cobre separadas, conseguiu criar faíscas que atravessaram o ar, dando origem ao princípio de comunicação utilizado nos rádios. Já em 1896, Guglielmo Marconi fundou a primeira companhia de rádio em Londres, com a recepção e emissão de sinais sem fio.  

(Fonte: Senac-RJ)

No Brasil, para a comemoração ao centenário da independência em 1922, o presidente Epitáfio Pessoa na Praia Vermelha, Rio de Janeiro, realizou a primeira transmissão radiofônica, sendo que para esta ocasião foram importados 80 receptores de rádio. É importante ressaltar que após essa ocasião, este meio de comunicação passou por diversas mudanças especiais, como por exemplo, a criação da primeira emissora brasileira, em 1923.  

No ano de 1936 surgiram os rádios comunicadores. Na época, a empresa responsável realizou adaptações em diversos aparelhos, permitindo que uma pessoa conversasse com a outra na mesma frequência. Assim, ao invés de se comunicarem por telégrafos, os oficiais trocavam informações por voz, sendo esse sistema denominado como rádio patrulha.

(Fonte: cdcdigital)

Os rádios comunicadores são definidos pela facilidade com que um grande grupo de pessoas pode se comunicar ao mesmo tempo, possibilitando uma troca de informações reais, facilitando o desenvolvimento das mais variadas atividades. Dentre as diversas vantagens em aplicar esse meio de comunicação dentro de uma empresa, vale ressaltar a de que o serviço pode ser moldado na real necessidade do cliente.

VANTAGENS DA RADIOCOMUNICAÇÃO

Na era da comunicação, as empresas precisam estar preparadas para disponibilizar aos seus colaboradores e setores, equipamentos que possibilitem uma comunicação eficiente, melhorando o desempenho das equipes e da rotina de trabalho.

Atualmente, investir em rádios comunicadores é visto como um passo importante para a empresa, já que esse é um recurso totalmente tecnológico, visto que os equipamentos permitem o compartilhamento de dados e informações entre pessoas que estão fisicamente distantes. Isso garante a interação ideal para que os processos funcionem de maneira adequada.

Confira abaixo, os benefícios oferecidos pelos rádios comunicadores frente aos demais tipos de comunicação:

  1. Serviço não tarifado: você investe no equipamento e pode utilizar 24h por dia, sem custos adicionais;
  2. Qualidade customizada: a empresa adéqua o serviço de maneira a suprir as reais necessidades da organização, das equipes e dos trabalhos;
  3. Coordenação das equipes: frentes de trabalho inteirados em tempo real sobre o andamento dos serviços;
  4. Qualidade dos equipamentos: aparelhos que atendem aos requisitos de normas regulamentadoras, tornando o custo/benefício e a durabilidade ainda mais atraentes;
  5.  Aumento da produtividade: informações passadas de modo rápido e coordenado entre os envolvidos.

(Fonte: drj)

Como citado ao longo do texto, é possível concluir que a radiocomunicação pode ser utilizada por diversos tipos de empresas, dos mais variados tamanhos e segmentos, como agronegócio, elétrico, florestal, indústria, logística e segurança.

Assim, diversos tipos de grupos de trabalho podem se comunicar de maneira instantânea, promovendo a troca informações entre pessoas da mesma equipe, acelerando a entrega do produto ou serviço em questão

A Lithus possui mais de 15 anos de experiência, atendendo diversos tipos de segmentos e para cada um deles oferece sistemas completos de comunicação profissional, com soluções personalizadas e tecnologia de ponta.

Acesse o nosso site, conheça mais sobre as nossas soluções e solicite o seu orçamento.

www.lithus.com.br